EMBRAER - Instituto Embraer

Blog Notícias

  • 17julho
    18 de julho de 1990 - Primeiro voo do CBA 123 Vector

    CBABLOG2.jpg 









    Em 1986, Brasil e Argentina assinaram um amplo acordo de cooperação, envolvendo diversas áreas, dentre as quais a Aeronáutica.

    Fomentadas pelos governos nacionais e buscando atender as demandas do mercado de aviação comercial, em maio de 1987 a Embraer e a Fábrica Militar de Aviones da Argentina (FMA) estabeleceram parceria, com o objetivo de desenvolver e produzir um novo produto - o CBA 123 Vector. A sigla derivou do programa Cooperação Brasil-Argentina, sendo que o nome Vector foi eleito após um concurso internacional.

    Em 18 de julho de 1990, o CBA 123 voou pela primeira vez e o protótipo PT-ZVE apresentou um desempenho extraordinário. A apresentação oficial ocorreu no dia 30 do mesmo mês, em São José dos Campos, e contou com a presença de autoridades Militares, do Governo e do setor aeronáutico.

    O CBA 123 era uma aeronave moderna e robusta, que introduzia tecnologias de ponta em aviônica, aerodinâmica, conforto e propulsão, podendo ser considerada uma aeronave à frente do seu tempo. O avião praticamente não tinha competidores no mundo. Entretanto, o grande volume de investimentos necessários para sua certificação e capacitação para produção seriada se mostrou um obstáculo intransponível. A Embraer enfrentava um período difícil em decorrência da crise mundial no setor aeroespacial e também do esgotamento de seu modelo de gestão e financiamento como empresa estatal. A FMA também se encontrava em dificuldades financeiras por não ter orçamento próprio (era um departamento da Força Aérea Argentina), o que dificultava o repasse de verba para o projeto. Diante deste cenário, o programa foi interrompido em 1991.

    A Embraer enfrentou então um período de grandes desafios, cuja superação só teve início com a privatização, em dezembro de 1994, quando a Companhia viveu uma profunda transformação cultural e de gestão empresarial. Após a privatização, a Companhia alçou voos mais altos e muito do conhecimento obtido com o desenvolvimento do CBA 123 foi empregado em seu novo projeto: o jato regional ERJ-145, símbolo de uma nova Embraer, pautada pela gestão integrada de inteligência de mercado, projeto, produção e suporte pós-venda.

    Era a Embraer iniciando a sua jornada rumo a uma posição de destaque entre as principais indústrias mundiais do setor.​


    Clique aqui​ e conheça as aeronaves da Embraer.

Voltar

Deixe seu comentário:
  •  
  •    
  •  
  • Todos os campos são obrigatórios

Sobre o blog

No blog de notícias do Instituto Embraer você poderá acompanhar as últimas informações sobre os projetos educacionais em andamento, eventos e prêmios. Participe e deixe o seu comentário.